Quem é vivo sempre aparece

20 out

Olás,

Prometo que num futuro não tão distante vou escolher uns títulos de post mais interessantes e menos bregas. Por enquanto, é isso que temos para hoje.

Em 3 dias faço 1 mês de Dublin e tanta coisa boa tem acontecido que fica difícil por em palavras todas elas. Esse aqui é na verdade um post de agradecimento: aos meus pais, a Deus, aos meus irmãos, familiares e amigos. Obrigada por não terem me esquecido nesse primeiro um mês. Não sei o que eu faria sem vocês me apoiando nesse primeiro momento.

O curso tá cada dia mais desafiador. Escolher o tema de dissertação tá impossível muito difícil. Tudo parece interessante, gente! Existe uma desvantagem muito grande em ser eu morar na minha cabeça pensar como eu penso, que se chama: excesso de interesse. Tudo é legal, tudo é potencialmente tema de pesquisa, tudo tem seu charme. Por enquanto, quero escrever sobre como a corrupção pode dificultar o desenvolvimento. Amanhã, eu posso mudar pra empresas privadas e o desenvolvimento. No dia seguinte, moda. Sei lá, tudo legal, tudo me interessa. Tá osso. (Bela, essa é pra vc. Se temos algo em comum, certeza que é essa indecisão…)

Cada dia conheço um pouco mais sobre os meus flatmates. Sei que a Elle adora chá preto com leite e que não consegue lavar a colher que usa pra misturar essa bagunça aí. Deve ser pobrema. Sei também que o Kevin é o mais bagunceiro dos meninos e que ele é bastante tímido. Nunca troquei mais palavras do que “Hi” e “sorry” com ele. Um grande falador, fala pelos cotovelos. Já o Jason curte uma amiga mulher. Nunca vi tanta menina diferente naquela cozinha. Não entendo 80% do que ele fala, por isso não posso dizer com certeza se ele é simpático ou não. Deve ser. Elise é minha BFF aqui, fazemos todas as programações de gringa juntas. Um amor de pessoa!

Também tenho aprendido que chuva não impede ninguém de sair de casa; que irlandês é um povo muito simpático e educado, mas que são tão barulhentos e MAIS bêbados no dia-a-dia que brasileiro; que essa língua que eles falam não é inglês, é um trem da roça bem mineirim assim sô – versão Irlanda; que fazer coleta de lixo não é opção, é obrigação; que passar maquiagem até ficar irreconhecível é obrigatório para meninas de -18 anos; e, finalmente, que fazer amizade com estrangeiros é o melhor passo pra sentir menos saudade de casa.

Beijos de amor,

Anúncios

2 Respostas to “Quem é vivo sempre aparece”

  1. Bela 20/10/2013 às 21:47 #

    Me identifico com a indecisão E com achar tudo interessante. Acho que quanto mais eu tentar te ajudar com o tema, mais confusa você pode ficar! haha

  2. Becky 21/10/2013 às 0:29 #

    Aiii já vai fazer um mês, que saudade que to docê!!! ♥
    Depois de um TCC como o nosso, a dissertação vai ser moleza pra você! Aproveite muitooooo ai, tire bastante foto e farrei demais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s